O que é Ontopsicologia?

 

Ontopsicologia: do grego onτος - genitivo do particípio presente do verbo ser, lógos (estudo), ψυχη (alma), significa “estudo dos comportamentos psíquicos em primeira causalidade, incluída a compreensão do ser”.

O principal objetivo da Ontopsicologia é o nexo ontológico, aquele formal que produz realidade de projeto.

Este conceito, que nasce entre ontologia e prática resolutiva, da saúde ao business realizado segundo o core business, da pesquisa científica à economia, foi colocado em método aplicado e repetível pelo Acadêmico Professor Antonio Meneghetti.

Após 40 anos de aplicação em diversas partes do mundo, sempre centrou o resultado desejado.

Não é fácil compreender a teoria elementar da Ontopsicologia, especialmente se é aplicada na física nuclear ou filosofia do real. Sobretudo porque se vale de descobertas ainda desconhecidas pela ciência oficial, como por exemplo Em Si ôntico, monitor de deflexão e campo semântico, pelo qual a Universidade Pro Deo de Nova Iorque deu ao Professor Meneghetti a láurea honoris causa em Física.

Porém, a Associação Brasileira de Ontopsicologia (ABO), com a sua vasta atividade, cria a predisposição cultural e psicológica para poder compreender e ativar estes conhecimentos que derivam apenas daquele projeto de como a natureza escreve o homem.

 

A história da Ontopsicologia

A Ontopsicologia nasceu e formalizou-se em modo teorético em 1971 com um livro de intitulado "Ontopsicologia do Homem". Neste período, a Ontopsicologia era ensinada na Universidade São Tomas de Aquino, na Faculdade de Filosofia, ainda formalizada sob o plano teórico-filosófico. Este movimento científico se motiva e se desenvolve essencialmente a partir da experiência da crise dos valores da cultura humanista e, sobretudo, a partir da intuição de que a existência tem um fundamento próprio.

Em trinta e oito anos de atividade clínica, didática e sobretudo demonstrativa na Europa, na Rússia, na China e nas Américas, realizaram-se dezesseis congressos internacionais, dos quais um foi mundial; foram escritos mais de quarenta livros em italiano, posteriormente traduzidos para o russo, inglês, português, francês, espanhol, alemão, letão e chinês; foram estabelecidos protocolos de intenção com muitas universidades do mundo e foram abertas cátedras de especialização de pós-graduação junto a prestigiosas universidades estatais, com o escopo de formar e formalizar operadores especializados em Ontopsicologia no mundo.

A partir da década de 90 intensificou-se a expansão da aplicação da metodologia ontopsicológica por profissionais (empresários, médicos, psicólogos, pedagogos etc.) de diversas nacionalidades, que igualmente verificaram êxito na aplicação do método: desaparecimento do sintoma ou problema e desenvolvimento integral do indivíduo em todos os aspectos de sua existência.

Além disso, verificou-se nesta década a expansão internacional do conhecimento ontopsicológico em termos de publicações, congressos, representação em instituições de ensino e entidades de representação social (como a Organização da Nações Unidas).

Atualmente, a Ontopsicologia dedica-se ao desenvolvimento de uma psicologia criativa e evolutiva, ou psicologia do líder. Suas atividades são voltadas para líderes de ação social

 

A visão de liderança na Ontopsicologia

Líder, na visão ontopsicológica, é aquele que centra com sucesso o espaço e tempo da própria vida individual.

Um líder, quando desenvolve os seus negócios, desloca bens, interesses, propicia trabalho a centenas de pessoas, estimula a sociedade, revitaliza-a, impõe uma dialética que dá impulso de progresso.

O líder é exatamente aquele que, por meio da inteligência, sabe garantir a função a todos. O líder é aquele que sabe servir, que sabe fazer funcionar, que sabe construir a harmonia das relações entre todos, para que exista um nível máximo de produção de valores e de coisas.




 

Associaçao Brasileira de Ontopsicologia | Todos os direitos reservados | Sitemap
produzido por Worbi